.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

A história de uma Garupa #6



Bom dia galerinhaaaa, HOJE É QUINTAAAAAAA, e graças a Deus tem post do tema: "A história de uma Garupa". Bem pela foto creio que já perceberam que o assunto abordado hoje é a visão de uma garupa né?! hahahaha estava morrendo de saudade de falar sobre essa história. Quero também antes de começar pedir desculpas pelas ausência desse tipo de post, é que a cada dia ta mais difícil, porque estava de férias da faculdade e com a aproximação do casamento nem estou saindo muito com o pedro para economizar, mas enfim, é isso.

Então galerinha a visão da garupa vai depender muito da forma que a mesma está posicionada. Logo que comecei a andar com o Pedro eu fazia muito isso de ficar toda troncha na garupa só pra poder ver o painel(não sei se é assim que fala) da moto (como se eu entendesse alguma coisa dali) ou até mesmo tentar ter a mesma visão que ele, porém fui percebendo que isso só atrapalhava ele e ainda me fazia correr riscos, como por exemplo passar por uma lombada rápido e perder o equilíbrio e não conseguir me segurar.

Bem dai comecei a me policiar sobre isso, perguntei ao pedro a forma certa de me posicionar e ao mesmo tempo ter uma visão legal, porque também não queria ficar olhando para o capacete né?! -.-
Ai comecei a fazer testes.
- Testes Jéssica?!
- Sim testes.
Comecei a posicionar apenas o meu rosto  sem o meu corpo junto que facilita muito a nossa visão sem nos comprometermos, fiz testes até mesmo apenas com o olhar, também funciona, mas a pessoa fica com a sensação de robô, sei lá. Mas ai percebe que da pra gente ter uma boa visão, ficar ligada no transito, ver se ele está correndo muito ou não, da pra ficar ligada no próximo(carro ou moto que estejam ao redor) da pra você ter uma boa visão sem precisar está toda torta, que é muito bom, pois não iremos correr risco e nem ficaremos com dor na lombar, rs.

Um tempo desse saímos pra passear e passou um casal de moto por nós e a menina estava tão torta que estava vendo a hora dela cair, até fiquei receosa, e vi o quanto era feio, perigoso e desnecessário. Então nesse post a dica que eu dou é pra você conhecer mais seu ambiente de garupa, muitos pensam ser limitado, porem quando você gosta de algo, procura conhecer e acaba descobrindo que aquele espaço te oferece mais coisas do que você imagina.






Pessoal lembrando que não sou profissional de nada e tudo que posto é sobre o que eu vivo.
Se gostaram compartilhem, comentem e sigam meu blog aqui ao lado ----->

Um super Beeeeijo :*